Em 1987, a Organização das Nações Unidas (ONU) escolheu 26 de junho como o Dia Internacional de Combate às Drogas. A melhor parceira da prevenção é a informação. É preciso saber sobre as drogas, especialmente sobre seus riscos.

Drogas podem causar danos à saúde, além de diminuir a percepção de perigos. Por alterar o nível de consciência, o uso de drogas pode levar a práticas arriscadas, como sexo sem proteção ou compartilhamento de seringas e outros materiais que podem transmitir doenças, como HIV/aids e hepatites.

Segundo dados do Escritório das Nações Unidas contra Drogas e Crime (UNODC), cerca de 200 milhões de pessoas, quase 5% da população entre 15 e 64 anos, usam drogas ilícitas pelo menos uma vez por ano. Aproximadamente a metade desses usuários as usa regularmente; isto é, pelo menos uma vez por mês.

De acordo com a Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas do Ministério da Justiça (SENAD/MJ), não existe um número preciso de usuários de drogas, em especial do crack, no Brasil. Segundo números apresentados a partir de dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) existem mais de 1 milhão de usuários. É importante lembrar que o crack, apesar de ser muito agressivo, não é a única droga a causar dependência.

Pedras de Crack

Pode-se destacar ainda a maconha, cocaína, o álcool – que apesar de liberado traz tantos danos colaterais quanto às drogas ilícitas. Hoje o alcoolismo é a 5ª maior doença incapacitante no mundo. São acidentes, perdas afetivas, financeiras, morais, físicas etc. A maconha, que algumas pessoas acreditam ser uma “droga leve”, produz alterações da percepção, causa delírios, euforia, confusão mental, entre outras.

Relatório Mundial sobre as Drogas

Nesta terça-feira, o UNODC lançará em diversas cidades do mundo o Relatório Mundial sobre Drogas 2012. Elaborado anualmente por esse escritório da ONU, o documento reúne dados estatísticos e análises de tendência sobre a situação do mercado das drogas ilícitas em todo o mundo, incluindo produção, tráfico e consumo, servindo de referência para a implementação de políticas públicas por parte dos governos.

Na edição 2012, o Relatório Mundial sobre Drogas mostra que, em todo o mundo, o consumo e a produção de drogas ilícitas tradicionais (cocaína, heroína e cannabis) tem se mantido estável, apesar de mudanças nos fluxos e mercados de consumo dessas substâncias, com tendência a aumentar nos países emergentes e em desenvolvimento.

O relatório também faz um alerta para o aumento da produção e do consumo de drogas sintéticas, como estimulantes de tipo anfetamínico, bem como para o consumo de substâncias que não estão nas listas de controle internacional.

Fonte: UNODC e Assesoria de Imprensa da Anatel

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

QR Code

Deixe seu comentário!

Comentários